ADIÇÃO

            Algum trabalho já foi abordado na decomposição dos nºs.

            Basta agora proceder como se se tratasse da reunião de conjuntos. Há que sugerir que se coloque uma régua (nº) na horizontal (subconjunto) mais outra encostada à primeira (subconjunto) também na horizontal.

            Agora, por tentativas, há que procurar uma outra régua, nº (conjunto) que se lhe sobreponha exactamente.

            Dizendo - por ex:

A régua 3 mais a régua 2 fica igual à régua 5.

                        As réguas deverão ser colocadas na horizontal.

E proceder assim para todas as adições dentro dos nºs dígitos. Repare-se que existem neste trabalho três passos a ter em conta: o colocar as réguas (conjuntos), o escrever da operação e a sua leitura.  Todos devem ser cumpridos em cada exercício, só que a sua ordem deve ir sendo alterada. 1º dizer; 2º montar as réguas; 3º escrever. Mais tarde: 1º montar as réguas; 2º dizer e 3º escrever; Ainda mais tarde: 1º escrever; 2º montar e 3º dizer; etc.

Por fim, aquelas bolinhas das réguas podem simbolizar rebuçados, berlindes, cerejas, escudos ou euros, etc. e podemos começar a resolver e/ou propor situações problemáticas (concretizadas).

Problemas já podem ser consideradas todas as questões que pusemos até chegar aos três passos da presente estrutura, que os alunos foram descobrindo, em interacção, manuseando e experimentando, pouco a pouco, com a ajuda do material e do próprio professor (quando necessário).                   

voltar ao índice